Itinerário 1 – Módulo 4 – Nós

Yevgeny Ivanovich Zamyatin (1884-1937) foi um escritor russo famoso pelo seu romance distópico Nós (Мы/Mii), escrito entre 1920 e 1921 e lançado em 1924.

O verbete da Wikipedia conta que “a história narra as impressões de um cientista sobre o mundo em que vive, uma sociedade aparentemente perfeita, mas opressora, ao perceber seus conflitos e imperfeições e ao travar contato com um grupo opositor que luta contra o “Benfeitor”, regente supremo da nação. A obra é baseada, pelo menos em parte, nas experiências do autor com as revoluções russas de 1905 e 1917 e no período em que trabalhou supervisionando a construção de navios na Inglaterra (por volta do ano de 1916). Embora escrito no início da década de 1920, Nós só publicado pela primeira vez em 1924, e em inglês e em Nova Iorque, por estar proibido na então União Soviética devido à censura imperante no país. A primeira edição no idioma russo só foi lida em 1927/1928, quando publicada em um jornal de emigrados. O livro só adentrou legalmente a pátria-mãe do autor em 1988, com as políticas de abertura do regime soviético… O livro leva a extremos os aspectos mais totalitários e o conformismo da sociedade industrial moderna, descrevendo um Estado que acredita que o livre-arbítrio é a causa da infelicidade e que a vida dos cidadãos deve ser controlada com precisão matemática baseada nos sistemas de precisão industrial criados por Frederick Winslow Taylor”.

George Orwell – que foi visivelmente influenciado por Zamyatin – chegou a qualificar Nós como a experiência literária crucial e aventou que o Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley (1932) foi parcialmente derivado do livro de Zamyatin. Ele também escreveu uma resenha sobre o livro, publicada em Tribune Magazine em 4 de janeiro de 1946. Disponível neste link.

Ao que tudo indica Zamyatin foi fortemente influenciado, por sua vez, pelo conto A Nova Utopia de Jerome K. Jerome (1891).

Zamyatin anteviu o stalinismo ou viu suas sementes germinando no bolchevismo? Talvez tal pergunta não seja mais tão relevante, pois, de algum modo, ele reconheceu e registrou na sua obra padrões autocráticos que estiveram presentes em tentativas autocráticas de todos os matizes que pretenderam reformar o mundo. Foi uma antevisão, sim, mas de tudo e não apenas das consequências do socialismo real.

Baixe e leia o texto de Zamyatin: NÓS  ZAMYATIN Yevgeny 1921


Índice

 

Itinerário 1

Padrões autocráticos

Modulo 1

Modulo 2

Modulo 3

Modulo 4

Modulo 5

Modulo 6

Modulo 7

Modulo 8

Modulo 9

 

Itinerário 2

Objeções à democracia

Modulo 1

Modulo 2

Modulo 3

Modulo 4

Modulo 5

Modulo 6

Modulo 7

Modulo 8

 

Itinerário 3

Textos clássicos

Modulo 1

Modulo 2

Modulo 3

Modulo 4

Modulo 5

Modulo 6

 

Itinerário 4

Modo-de-vida

Modulo 1

Modulo 2

Modulo 3

Modulo 4

Modulo 5

Modulo 6

Modulo 7

Modulo 8

 

Itinerário 5

Indicadores

Modulo 1

Modulo 2

Modulo 3

Modulo 4

Modulo 5

Modulo 6

Modulo 7

Modulo 8

 

Itinerário 6

Textos recentes

Modulo 1

Modulo 2

Modulo 3

Modulo 4

Modulo 5

Modulo 6

Modulo 7

Modulo 8

Modulo 9

Modulo 10

 

Itinerário 7

Na sociedade em rede

 

Itinerário 8

Democracia e inovação

>